quinta-feira, 12 de maio de 2022

Barragem Armando Ribeiro e a transposição do rio São Francisco

No início do mês de março publicamos uma matéria com esse mesmo título: ‘Barragem Armando Ribeiro e a transposição do rio São Francisco’. (Leia AQUI)

Na matéria mostramos que a transposição do rio São Francisco ainda não produz efeitos para contribuir, de modo significativo, no aumento do volume da barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no Vale do Açu (RN).

E é simples de comprovar isso. Ontem teve chuvas no entorno da barragem. Ou seja, o sol foi menos intenso e teve menos evaporação no espelho d’água.

Mesmo assim a barragem não aumentou um só metro cúbico em seu volume. Ontem tinha 1,339 bilhão de metros cúbicos, ou 56,46%, e hoje continua com o mesmo volume.

Como dissemos na matéria de março, será preciso aumentar a vazão liberada nos estados de Pernambuco e Paraíba para que os efeitos positivos da transposição sejam sentidos com mais intensidade no Rio Grande do Norte.


Parceiro anunciante



6 comentários:

  1. A ANA não vai liberar mesmo a barragem de Sobradinho estando com 100% de sua capacidade, pois vai aumentar o consumo de energia para o bombeamento para a transposição do rio São Francisco

    ResponderExcluir
  2. Edimilson José12/05/2022 10:56

    A ANA não vai liberar a Vazão mesmo a Barragem de Sobradinho estando com 100% de sua capacidade, pois irá aumentar o consumo de energia para o bombeamento da Transposição do Rio São Francisco.

    ResponderExcluir
  3. A água vai chegar bem pertinho de novembro que já é o mês que pega ainda alguns eleitores cegos, tenham paciência que os políticos trabalham dessa forma, já estar no quarto ano de Bolsonaro, e a água vai vim como rédea de cavalo, aos poucos, novembro ainda demora meu povo.

    ResponderExcluir
  4. Depende da barragem oiticica que está pronta.Idiotas

    ResponderExcluir
  5. Cláudio parece que é Bolsonaro kkkk

    ResponderExcluir

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.