domingo, 12 de setembro de 2021

VOCÊ CONHECE AS DUNAS DO ROSADO, no Rio Grande do Norte?

VOCÊ CONHECE AS DUNAS DO ROSADO, no Rio Grande do Norte?

* Marjorie Madruga

Caso não conheça, olhe as belas fotos que acompanham este texto, de autoria de Leila Cunha Lima. E também participe da AUDIENCIA PÚBLICA VIRTUAL que haverá na próxima terça, dia 14 de setembro, às 9:15 hs cujo convite segue também junto, caso você ache que toda esta beleza não pode acabar.

Apesar do olhar sensível da fotografa, elas não falam tudo. Não falam porque a dimensão das DUNAS DO ROSADO é maior que qualquer fotografia. Todavia, elas te dão, com poesia, um pouco da dimensão deste lugar espetacular, belíssimo e que é de TODOS NOS, POTIGUARES E MORADORES DESTA TERRA, um patrimônio paisagístico, ambiental, social, geológico, ecológico e histórico que nos pertence.

As DUNAS DO ROSADO, como o próprio nome diz, são dunas avermelhadas, rosadas, cujo padrão de cor é encontrado apenas nesta região do RN, formando uma paisagem peculiar e inusitada.

Mas também lá existem falésias, água, gente, bechrocks e muita, muita beleza, com pouca alteração antrópica. Mas o que as DUNAS DO ROSADO possuem de beleza, possuem também de FRAGILIDADE, com singularidades que a colocam com um lugar incomum e raro, digno de proteção e preservação por parte do Poder Público e da coletividade.

E por esta razão, o ESTADO DO RN, cumprindo seu papel constitucional de proteger o meio ambiente, especialmente os espaços frágeis, fundamentais ao equilíbrio ecológico ou que guardem rara e singular beleza cênica, RECONHECEU todos os atributos desta área e criou a Unidade de Conservação AREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL DUNAS DO ROSADO- APADR, através do Decreto nº 27.695/2018, para proteger todos estas características naturais e relevantes de uma área de 16.593,76 ha, com o objetivo de compatibilizar a preservação do ambiental natural conservado, com baixo grau de ocupação e as atividades econômicas de baixo impacto existentes, como agricultura de subsistência, pesca artesanal, turismo e lazer, e aquelas que ainda virão, DESDE QUE não comprometam os atributos que justificaram a criação da Área de Proteção Ambiental, e sempre com vistas à inclusão social das comunidades locais.

Todavia, mais da metade desta área está em risco. E isso que será discutido na AUDIENCIA PÚBLICA da próxima terça.

A empresa Porto Energia Eólica S.A pretende instalar um parque eólico com 75 aerogeradores denominado “Completo Eólico Porto”, no município de Porto do Mangue/RN, numa área de 9.168,69 ha. Isso mesmo! Quase 10 mil ha, com três quartos do parque incidindo no território da APADR, recaindo sobre dunas e falésias, áreas de preservação permanente -APP, protegidas pela Constituição Federal e pelo Código Florestal, o qual provocará IMPACTOS IRREVERSIVEIS neste patrimônio cultural do povo potiguar. Ou seja, mais da metade da APADR poderá ser descaracterizada, DESFIGURADA com a instalação deste parque.

Venha exercer seu direito de participação na AUDIENCIA PÚBLICA da próxima terça feira!!!

Marjorie Madruga
Cidadã potiguar

Confira fotos AQUI


Parceiro anunciante


Um comentário:

  1. Essa área é muito importante pra todos nós potiguares, por diversas razões: a área é muito bonita, já serviu pra de cenário pra filme, novela, dentre outros; no entorno dela residem famílias de pescadores; é composta por Dunas e falésias de uma raridade sem igual; lá também abriga uma fauna e uma flora muito necessária ao meio ambiente. Então, por essas e outras razões ela precisa ser preservada, por isso que foi criada uma Área de Proteção Ambiental pra protegê-la.

    ResponderExcluir

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.