terça-feira, 31 de agosto de 2021

Deputado federal potiguar destinou R$ 100 mil para difundir técnicas da equoterapia

No Rio Grande do Norte, cerca de 80 mil pessoas possuem algum tipo de deficiência. Destas, pelo menos, a metade tem deficiência severa. E, para buscar o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiências e/ou necessidades especiais, a equoterapia é um método terapêutico e educacional bastante viável e resolutivo.

Reprodução
Para difundir as técnicas específicas da equoterapia e capacitar profissionais para atuar na área, o deputado federal General Girão destinou R$ 100 mil para possibilitar a ampliação deste tipo de terapia, que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem multidisciplinar e interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação.

O primeiro passo foi dado nessa segunda-feira, 30, com o início do curso de capacitação e nivelamento de equipe técnica dentro do projeto de pesquisa ‘Comunicar com Equoterapia – Efeito da Equoterapia na reabilitação de pessoas com transtorno do espectro autista’. A partir deste curso, que será realizado até sábado, 4, profissionais serão capacitados para trabalhar na área.

General Girão afirmou que “desde que nós tivemos conhecimento sobre este tipo de terapia, me propus a apoiar. Quando destinei a emenda no valor de R$ 100 mil para a ANDE-Brasil, cuja sede é em Brasília, fui bastante criticado. No entanto, estes recursos tinham que ser destinados à sede para ser aplicado aqui, em nosso Estado, como está sendo agora”.

Ele revelou ainda que “já pude ver de perto crianças participando da equoterapia e é impressionante como os olhos delas brilham ao ver os cavalos e como isso pode contribuir com o desenvolvimento delas” e que “temos milhares de pessoas com deficiências severas em nosso Estado e que podem ser beneficiadas com a Equoterapia”.

O presidente da Associação Nacional de Equoterapia (ANDE-Brasil), Coronel Dornelles, agradeceu ao empenho do General Girão: “Este é um projeto muito desejado por todos nós e, dificilmente, nós estaríamos aqui se não fosse a emenda do General Girão. Em João Pessoa, no estado vizinho, nós já estamos no 10ª curso. Aqui estamos apenas iniciando, mas com a expectativa de avançarmos bastante. O Exército Brasileiro está fazendo Equoterapia em várias unidades do Brasil, bem como algumas polícias e nós estamos muito gratos por darmos este pontapé com este curso”.

Para o presidente da Associação dos Cavalos Quarto de Milha do RN, Leonardo Dias, abraçar a equoterapia é contribuir para um mundo melhor.


Parceiro anunciante


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.