quinta-feira, 25 de março de 2021

Defesa de Rennan Alves diz que ele “não reconhece como suas as mensagens e as vozes constantes dos áudios” e que "acredita que elas sejam produtos de montagens ou edições”

Parceiro anunciante
Movimentação na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) em que Rennan Alves Monteiro é acusado de ter liderado uma equipe durante o pleito eleitoral de 2020 para praticar atos que caracterizariam captação ilícita de sufrágio, com finalidade de obter vantagem para a candidatura da chapa majoritária formada por Gustavo Montenegro Soares e Fabielle Cristiana de Azevedo Bezerra.

Na ação tem que os investigados teriam oferecido dinheiro em troca de votos para diversos eleitores, o que configuraria abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio.

A defesa de Rennan Alves, nas contestações, diz que ele “não reconhece como suas as mensagens e as vozes constantes dos áudios anexados à exordial, pelo que se acredita que elas sejam produtos de montagens ou edições”.

Diz ainda que “o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte já possui jurisprudência no sentido de que meros aúdios de aplicativo do WhatsApp não permitem se aferir que a aludida benesse tenha sido efetivamente prometida ou oferecida a uma pessoa específica, tampouco que isso tenha ocorrido em troca do voto de quem quer que seja. A rigor, não se pode sequer afirmar que o fato reputado ilícito (conversação) tenha ocorrido dentro período eleitoral”.

No final o advogado de defesa pede “que seja reconhecida e declarada a ilicitude das provas insertas na inicial, obtidas mediantes mensagens e áudios da rede social whatsapp, devendo os pedidos da ação em testilha serem julgada totalmente improcedentes...”




5 comentários:

  1. A piada do dia! kkkkkk

    Paulo Sergio.

    ResponderExcluir
  2. Maria de Lourdes/Cohab25/03/2021 09:30

    Era só O que faltava kkkkk. Chora não BB que o Novo Juiz VAI acatar sua defesa. Tá pensando que rapadura é Mole???Sostô essa defesa fajuta argumentar isso. Pergunta aí a ele a esse advogado e ao acusado se o celular dele estar nas mãos dele. Kkkķk, tá não Viu Meu Nammm.tá com a Justiça. Ok. Abraços. Eridu.

    ResponderExcluir
  3. Rosa feliz assu25/03/2021 11:14

    Passe o rodoooo

    ResponderExcluir
  4. Que defesa hein?
    O advogado passar mais de três meses para defender o seu cliente com essa conversa fiada... Ainda nas alegações deixa claro que reconhece a veracidade da prova tentando desqualificá-la.
    Acho que seja possível convencer um criança de três anos.
    Felipe

    ResponderExcluir
  5. Se não era dele, pq se esquivar da intimação? Acham que tudo podem...
    A justiça tarda mas não falha.

    M Moura

    ResponderExcluir

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.