quarta-feira, 28 de setembro de 2022

Juiz eleitoral recebe representação de propaganda irregular por candidato veicular um atropelamento de um gato em carreata

O juiz federal auxiliar do TRE/RN, Carlos Wagner Dias Ferreira, está com um caso em sua mesa para analisar.

Acredite, é uma representação eleitoral por propaganda irregular, com pedido de tutela provisória de urgência, pela Federação PSOL/Rede, em desfavor do candidato a deputado estadual Adjuto Dias.

Motivo? Adjuto estaria “promovendo propaganda eleitoral ao arrepio da lei, por veicular um atropelamento de um gato em carreata por ele realizada”.

Mas, no despacho, o juiz diz que “nem na inicial nem nos documentos que a acompanham há a identificação do endereço da postagem em rede social ou em outro veículo de comunicação”... e que “no caso de propaganda irregular na internet, a inicial deverá ser instruída com a indicação do endereço da postagem que justifique o apontado representado figurar no polo passivo da representação, sob pena de não conhecimento.”

A federação terá o prazo de 1 dia, para indicar o endereço da postagem.


Parceiro anunciante


Um comentário:

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Sugerimos colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.