domingo, 7 de novembro de 2021

Cientista alemã sobre as mudanças climáticas: "A sociedade está avançando, apesar da resistência de pessoas como Donald Trump e Bolsonaro"

A cientista alemã Friederike Otto, criadora de um sistema que comprova a ação humana nos desastres climáticos, ressalta em entrevista concedida a revista Veja, a urgência de soluções e critica governos relapsos, mas se diz esperançosa.

Uma das perguntas foi:

“O presidente Jair Bolsonaro foi denunciado por “crime contra a humanidade” perante o Tribunal Penal Internacional, por acelerar o desmatamento da Amazônia. O que levou a senhora a participar dessa ação?”

A resposta:

“Não nego que seja incomum cientistas se engajarem em uma ofensiva como essa. Eu assino o relatório que embasa o processo. Embarquei nisso movida pela preocupação com as consequências trágicas do desflorestamento associado ao governo Bolsonaro. Com o aumento desenfreado das queimadas, a floresta, que absorve poluentes, está passando a emiti-los. O relatório mostra que, se nada for feito, essas emissões vão matar 180.000 pessoas no mundo nos próximos oitenta anos.”

Sobre a chamada “ansiedade climática”, que está levando jovens a desistir de ter filhos, considerando que o futuro está condenado, a cientista disse:

“Não estamos condenados de forma alguma. Há mudanças extraordinárias em curso. Apenas três anos atrás, a mudança climática era negada publicamente por lideranças políticas e empresariais. A pressão exercida sobretudo pelos mais jovens fez com que o problema ocupasse espaço central na agenda de partidos, governos e corporações. A sociedade está avançando, apesar da resistência de pessoas como Donald Trump e Bolsonaro. Isso me dá muita esperança. Sinto que estamos no caminho certo.”


Parceiro anunciante



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.