domingo, 24 de outubro de 2021

Desequilíbrio na ‘queda de braços’ entre os dois ministros potiguares

Os ministros Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e Fábio Faria (Comunicações) estão numa ‘queda de braços’ na disputa para ser o candidato de Bolsonaro ao Senado nas eleições do próximo ano.

Mas, o desequilíbrio nessa disputa é muito grande.

De um lado Rogério Marinho vem ao Rio Grande do Norte e anuncia o edital do projeto básico da adutora do Agreste, liberação de R$ 10 milhões para a continuidade das obras da barragem Oiticica, edital do projeto de revitalização da lagoa do Bonfim, instalação de cisternas, R$ 8,5 milhões para a pavimentação de vias que beneficiarão Serra de João do Vale, criação do 1° polo da Rota da Moda no País, na cidade de Caicó, entre outras ações.

Do outro lado, Fábio Faria vai para as redes sociais para falar nos aeroportos de Goiânia (GO), Palmas (TO), São Luiz (MA), Imperatriz (MA), Teresina (PI) e Petrolina (PE), que vão receber R$ 1,8 bi em investimentos; das 152.938.187 pessoas que já receberam a primeira dose de vacina contra a Covid-19; realização do leilão 5G, e privatização dos Correios.


Parceiro anunciante


4 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkk Diferença grande!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. É o TRATOR x INTERNET LUIZ DO FELIZ ASSU

    ResponderExcluir
  3. É sim, um desequilíbrio grande.
    De um lado da corda, dois políticos sem nenhum escrúpulo, que fizeram da política profissão, puxando a corda no mesmo sentido, do outro lado da corda, o povo potiguar, prestes a cair mais uma vez na de lama criada por eles mesmos.

    ResponderExcluir
  4. Esse Fábio farias na ganha nem pra presidente de Bairro.

    ResponderExcluir

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Sugerimos colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.