segunda-feira, 6 de setembro de 2021

Declaração de deputada do PT potiguar é considerada como ‘fogo amigo’

Na política, ser sincero e dizer verdades, nem sempre é bem aceito no próprio partido.

É o que está acontecendo com a deputada federal Natália Bonavides (PT-RN), que se posicionou contra uma possível aliança do seu partido com o MDB para as eleições em 2022:

“Não acredito que seria acertado que o PT do Rio Grande do Norte se aliasse com as oligarquias que, no fim das contas, foram as que trouxeram o nosso estado a situação em que a governadora Fátima pegou”.

Ela também disse que não existe uma afinidade de projeto entre os partidos:

“É só a gente ver como é que se dão as votações no Congresso Nacional. Representantes dessas oligarquias tem sim sustentado a política de Bolsonaro em vários temas, especialmente, numa política neoliberal que está piorando as condições de vida do povo”.

Pessoas próximas a governadora comentam que políticos do MDB não gostaram da declaração da deputada petista.

Dentro do PT potiguar a declaração de Natália é tratada como um ‘fogo amigo’, pois atrapalha a ideia levantada pelo ex-presidente Lula de uma aliança entre a governadora Fátima Bezerra com Garibaldi Filho (MDB-RN) e o deputado federal Walter Alves (MDB-RN).


Parceiro anunciante


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.