terça-feira, 8 de junho de 2021

Covid-19 em Assú: registrados 1,4 mil casos da doença e 9 mortes em um período de 37 dias

No período de 30 de abril a 7 de junho deste ano o município de Assú registrou mais 1.401 casos confirmados de Covid-19. Nesta segunda-feira, 7, o município atingiu 5.797 casos confirmados. São cerca de 38 novos casos a cada dia.

Nesse mesmo período foram mais nove mortes ocasionadas pela doença. Passou de 121 para 130 óbitos.

Para verificar como é preocupante esse aumento de casos confirmados em Assú basta analisar a taxa de incidência por 100 mil habitantes. No dia 1º de janeiro deste ano essa taxa era de 4.014,3. Hoje é de 9.991,9 para 100 mil habitantes. Mais do dobro.

Com o registro de 130 óbitos pela doença, agora a mortalidade por 100 mil habitantes é de 224,1. No dia 1º de janeiro deste ano essa taxa era de 137,9.

Fonte: Sesap/RN













Parceiro anunciante


7 comentários:

  1. Prefeito ausente
    Vice prefeita Flor de espinhos
    Secretário de saúde competente
    Cadê os DRIVERS THRU para que acabem essas aglomerações nos postos de saúde, Cadê as tendas que foram licitadas na empresa KN de Medeiros?
    Pelo amor de Deus, o povo de Assu está morrendo e o dinheiro da pandemia escondido. Vamos usá-lo pelo amor de Deus.
    Antonio Morais

    ResponderExcluir
  2. Todo santo dia morre um ASSUENSE, as filas nos postos de saúde é uma verdadeira falta de respeito. Por menor que seja as cidades do Brasil e do RN tem drive thru, menos em Assu porque o dinheiro que vem do ministério da saúde ninguém ver. Ação prefeito ausente, cuide vice prefeita Flor de espinhos, vocês vão matar Carlos Junior de tanto trabalhar. Isso é uma falta de respeito.
    Maria José de Morais

    ResponderExcluir
  3. Depois de 8 dias que as doses para aplicar nos professores chegaram em Assu em que hoje a tarde vão iniciar a aplicação. Com a competência da equipe, foram fazer um planejamento para melhor atender os profissionais da educação ai o local escolhido dentro do planejamento estratégico a escola Municipal Nair Fernandes, um local onde não tem um quadra de esporte coberta, sem menor condições para receber bem o publico . Como sugestão ao gestor da cidade em vez dele com a vice estar andando pela rua da cidade , deveria ir na secretária de saúde visita a sala de vacina pedir pra ver o relatório com o número de pessoas vacinadas em Assu e verificar o estoque de vacina em nossa cidade, pra ver se assim essa campanha de vacina começa a anda.

    ResponderExcluir
  4. Esse é o preço de termos a gestão mais omissa e desastrosa dos últimos tempos, a vida do povo. Exibicionismo e marketing não mascaram incompetência e descaso. A vacinação de Assu anda a conta gotas (basta um rápido comparativo com outras cidades do RN) e as medidas sanitárias são um verdadeiro fracasso. O prefeito dá ordens de Natal e a vice perdida em seu ego, só quer saber de praia e emprego pros seus (quando reclamações surgem ela bloqueia no WhatsApp e problema resolvido).

    ResponderExcluir
  5. Tem como bloquear duas entradas da cidade , inclusive a do entre- rio e botar barreiras sanitárias meu prefeito, vamos agir o Assu tá vermelhão nem no vermelho tá mais, acho q os veriadores que tem o rabo prezo tá na hora de desamarrar esse rabo e agir em cobrar ao prefeito q o negócio não tá de brincadeira não, Assu só nome de decreto pra alguns comerciantes a cidade toda hora é aglomeração de gente toda hora,lá no centro de covid-19 q fazem os testes é lotado o dia todo, vamos agir Gustavo.

    ResponderExcluir
  6. Cadê us veriador!? Não é esse gente que compete fiscalizar as ações do executivo municipal?

    O prefeito GUSTAVO não pode continuar lá de Natal querer administrar uma cidade quase 60 mil pessoas!

    Ele é pago e muito bem pago para trabalhar na administração da cidade.

    Se não quer, pede pra sair! Mas, que seja os dois. Ele e a flor de espinhos, pois chega de gente vazia e vaidosa.

    Esse momento de crise sanitária e de economia não é para meninos. É preciso ser homem.

    Antônio

    ResponderExcluir

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário.