terça-feira, 28 de junho de 2022

Alegações finais dos advogados de Ivan Junior em Aije focam na tese da participação de Fabielle na suposta compra de votos e exclui Francisco de Assis Souto das acusações

Os advogados de Ivan Lopes Júnior apresentaram as alegações finais na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) por abuso de poder político contra Gustavo Montenegro Soares, Fabielle Cristina de Azevedo Bezerra, Romildo de Queiroz Minervino, Rennan Alves Monteiro, entre outros.

Ao ler o documento com as alegações finais, composto por 24 páginas, dois fatos chamaram a atenção desse rabiscador.

Primeiro, os advogados focam na tese da participação de Fabielle Bezerra na suposta compra de votos. Confira trecho abaixo:

“Cabe frisar que a mesma lógica se aplica à vice prefeita, Fabielle Cristina, uma vez 
ser descabido  crer que, ocupando local de tal relevância na chapa, desconhecesse
 os ilícitos praticados pelos seus correligionários.
Desnecessário que tivesse realizado os ilícitos com as próprias mãos
para sofrer as sanções impostas em lei para quem os comete.
As circunstâncias levam a crer, indubitavelmente, que Fabielle Cristina foi partícipe 
das ilegalidades cometidas pelos seus Longa manus, 
não havendo que se aplicar sanção mais branda à sua pessoa”.

Em outro trecho tem que:

“Não há como se considerar inexistente uma relação de afinidade e confiança
 entre Gustavo e Fabiele a ponto desta não saber das diversas ilegalidades perpetradas,
 não tem como ser “sócio” em uma chapa una, compartilhando o êxito e a derrota e 
não se ter uma relação de proximidade que se saiba como está sendo feito 
o trabalho ilegal de compra de votos. 
Há de se concluir, portanto, que os candidatos beneficiados, membros 
da chapa majoritária, Gustavo e Fabiele, tinham total conhecimento 
dos atos praticados por Romildo Queiroz, pessoa de confiança da dupla 
que coordenava pesquisas e outras atividades importantes da campanha 
e do correligionário, presidente da juventude do partido, cargo comissionado 
que ascendeu a Secretário no meio da eleição, Rennan. Pessoas do staff da chapa 
e operadores de esquemas de compra de votos”.

O segundo fato que chamou a atenção desse rabiscador no documento é a ausência da tese de culpabilidade de Francisco de Assis Souto (Tê). No caso os advogados seguem o mesmo entendimento do Ministério Público Eleitoral.

No final, os advogados 

“requer que sejam julgadas procedentes as ações reunidas, nos termos requeridos nas iniciais,
 cassando os diplomas e mandatos de Gustavo Montenegro Soares e 
Fabielle Cristina de Azevedo Bezerra, declarando-os inelegíveis 
durantes as eleições que ocorrerão nos oito anos seguintes ao pleito no qual,
 por meio de ilegalidades, elegeram-se".


Parceiro anunciante



25 comentários:

  1. Que isso Ivan jr, que por fim da força a prefeitura, bem que o excelentíssimo ivan não comprou voto kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Ivan Junior quer ser candidato a prefeito a força. Sabe que perde novamente.
    Simeão Fonseca

    ResponderExcluir
  3. Certíssimo. A chapa sabia que se beneficiaria em conjunto da compra de votos, que aconteceu, com direito a carro da prefeitura, funcionário da prefeitura (que todos sabem quem é) e agradecimento ao 22 por cesta básica. O prefeito das quintas e a flor cassada vão ter o destino que merecem no rigor da lei.

    ResponderExcluir
  4. Gustavo e Fabielle utilizaram a máquina do município para comprar votos e ganhar uma eleição que foi decidida por cinco (5) votos. O resto é conversa.

    ResponderExcluir
  5. Um prefeito de mandato e a vice foi a vereadora mais votada e só ganharam por míseros 5 votos de diferença. é engraçado o pessoal aí achar que Ivan perde. A chapa tá sendo caçada porque mesmo? Só resta sorrir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E detalhe que a vice só foi a vereadora mais votada por ser a candidata de Ivan Júnior e ter tido visibilidade no centro clínico. Depois, na primeira oportunidade viu o muro baixo e traiu Ivan. Mas o universo dá a melhor resposta.

      Excluir
  6. chora flor murcha kkkk achava que ia sair de fininho

    ResponderExcluir
  7. muito justo! Todos se beneficiam na chapa e só um da mesma paga?? Tchau Falsielle

    ResponderExcluir
  8. Aos babões o choro é livre e a justiça vai ser feita!!

    ResponderExcluir
  9. o mundo dá voltas.. lembra fabielle quando vc apunhalou ivan pelas costas??? Achava que a vida ia deixar impune?? O Karma chegou!

    ResponderExcluir
  10. A justiça tá dizendo quem comprou votos e quem vai ser punido por isso, o Prefeito Gustavo e a vice Fabielle.

    ResponderExcluir
  11. Fabielle sabia de tudo, tem que ser punida com a inegibilidade também, cassar só o diploma é pouco.

    ResponderExcluir
  12. Fabielle a flor de espinhos, que bloqueia eleitores no WhatsApp depois que ganha, sabia de TUDO!

    ResponderExcluir
  13. O que sub entende-se é que os advogados do ex prefeito de assu ivan Junior, sabem mais que o promotor público ou estou errado? Neste caso, acredito que o promotor deverá fazer um sorteio entre os advogados do ex prefeito e um deles fazer uma nova decisão.
    Porque até chegar a decisão da Dra Suzana Paula, TRE, TSE E SUPREMO TRIBUNAL ELEITORAL EM BRASÍLIA Ivan nunca vai sentar na cadeira de Dr Gustavo nem de Fabiele. Sem falar que ele é um campeão de derrotas. Você meu caro Samuel só dá a notícia certa na hora certa. Parabéns pela lisura do seu blog.
    SIMEÃO FONSECA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Então quer dizer que se a gestão recorrer da cassação eles sabem mais que o MPE que pediu a cassação? As eleições de 2020 tem prazo para serem julgadas. Parem de duvidar do trabalho sério da justiça eleitoral, apostando em morosidade pra ficarem impunes. Serão cassados. Sem choro e nem vela.

      Excluir
  14. Quem foi pego com dinheiro no carro lá no conjunto irmão Lindalva ? Alguém lembra ?????
    Meu deus só quem não conhecia
    Compra voto Gustavo kkkkk
    Não comprou não compraria e nem falou sobre o caso disso tenho certeza .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a funcionária da prefeitura, no carro oficial da prefeitura em movimentação suspeita pra dizer o mínimo? E Rennan Alves fugindo da justiça? E o celular de Romildo com mensagens apagadas? E as mensagens que foram pegas, que o perito mostrou que eram verdadeiras? Vão ser cassados. Aqui se faz e aqui mesmo se paga.

      Excluir
  15. É até vergonhoso a opinião desse povo que vive de favores políticos dos coroneis

    ResponderExcluir
  16. Usam a rádio do deputado George para debochar da justiça, dizer que a mesma é lenta e que vão terminar o mandato. Em momento nenhum, usam tal instrumento para se defender perante a população e dizer que são inocentes.

    ResponderExcluir
  17. Dr Tibério Guedes, não sabe a diferença entre PGE e MPE, ainda zomba do MPE, não só ele como pessoas ligadas a situação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquele é um doidinho, nunca gostou de trabalhar
      Carlos Macêdo c

      Excluir
  18. Até que mostrem VOZES (ÁUDIOS) de Dr Gustavo Soares e de Fabiele eu me calo. Agora, ROMILDO, REBAN, etc, etc... esses que devem ser punidos.
    Peço até ao nobre e inteligente blogueiro SAMUEL NARIO, que seja nais claro Bessa publicação e nos comentários aqui postados, pois se tem um blog sem influênciar A ou B é este aqui .
    Agora a verdade também deve ser mostrada. Onde estão os ÁUDIOS DE DR GUSTAVO E FABIELE COMPRANDO VOTOS,
    SIMEÃO FONSECA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse vai perder uma teta, se um secretário do prefeito, coordenador da campanha, compro votos, comprovadamente, numa eleição decidida por 5 votos, não resta dúvida que a máquina pública alterou o resultado da eleição

      Excluir
  19. Simeão não dorme hoje tentando terceirizar a culpa. Se Romildo e Rennan compraram votos, foi a mando e autorizado por quem? Todo mundo sabe que são unha e carne com a referida chapa. E todos sabem das conversas e dos "favores" do 22 nas casas dos eleitores, com direito a carro oficial da PMA. O ilícito está provado e nem adianta tentar dizer que não sabem sendo os maiores beneficiados.

    ResponderExcluir

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Sugerimos colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.