quinta-feira, 16 de dezembro de 2021

CPI indicia governadores do RN e BA, dois ex-ministros e empresários

Parceiro anunciante
A CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte indiciou políticos, servidores públicos e empresários na investigação que trata sobre a compra frustrada de 300 respiradores pelo Consórcio Nordeste, que custou R$ 48,7 milhões aos cofres dos nove estados da região.

Após quatro meses e meio de trabalho, com juntada de milhares de documentos e convocação de 72 testemunhas, convidados e investigados, a CPI concluiu, nesta quinta-feira, 16, pelo indiciamento por improbidade administrativa da governadora Fátima Bezerra, do governador da Bahia, Rui Costa, dos ex-ministros de estado, Carlos Gabas e Edinho Silva (atual prefeito de Araraquara (SP), e do secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia. Além deles, empresários e outros servidores públicos também foram indiciados.

Anteriormente, o relatório do deputado Francisco do PT, apresentado na semana passada, havia sugerido o indiciamento de quatro pessoas por estelionato: Cristiana Prestes Taddeo e Luiz Henrique Ramos Jovino, da Hempcare, além dos empresários Paulo de Tarso Carlos, da Biogeoenergy, e Cleber Isaac Ferraz Soares. Porém, na sessão desta quinta-feira, os deputados Gustavo Carvalho (PSDB), Getúlio Rêgo (DEM) e o presidente da CPI, Kelps Lima (Solidariedade), apresentaram voto parcialmente divergente, que foi aprovado e acrescido ao relatório.

Ainda na noite de hoje haverá uma entrevista coletiva sobre o pedido de indiciamento da governadora pela CPI Covid. Vão participar Raimundo Alves (Gabinete Civil), Pedro Lopes (Controlador Geral do Estado), Luiz Antônio Marinho (Procurador Geral do Estado) e Aldemir Freire (Secretário  do Planejamento e das Finanças).






Um comentário:

  1. Com a aprovação do relatório da CPI da COVID, a vaca foi pro brejo, digo o "bezerrão"!

    Os entendedores entenderão.

    Acácio Simão

    ResponderExcluir

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Sugerimos colocar nome no comentário para que o mesmo seja liberado. Ofensas não serão permitidas.