quinta-feira, 22 de julho de 2021

Ministério Público recomenda que academia em Assú cesse, em suas dependências, o exercício ilegal da profissão de educador físico

O Conselho Federal de Educação Física (Confef) da 16ª Região/RN, ao realizar fiscalização em academia localizada no bairro Frutilândia, em Assú, constatou que estava existindo práticas irregulares de profissional de Educação Física nessa academia, sem ter o devido registro.

Baseado nisso, o Ministério Público do Rio Grande do Norte, através da 2ª Promotoria de Justiça de Assú, instaurou um procedimento sobre esse exercício ilegal de profissão.

O promotor de justiça Daniel Lobo Olímpio emitiu recomendação ao proprietário ou responsável da academia que não permita o exercício ilegal da profissão de educador físico em suas dependências, sob pena de responsabilidade cível e criminal.

Confira após ‘mais informações’ (abaixo da publicidade) a recomendação na íntegra:


Parceiro anunciante












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários postados representam a opinião do leitor e não necessariamente do RSJ. Toda responsabilidade do comentário é do autor do mesmo. Colocar nome no comentário.